Gabinete Português de Leitura (GPL-PE) promove recital de poesias nesta quinta (24)

Publicado em 20 August 2017

O Gabinete Português de Leitura de Pernambuco abre as portas para a magia dos versos. O "Encontro de Poesia" acontece na próxima quinta-feira, 24, das 15h às 17h, no auditório da instituição. Organizado pela diretora cultural do GPL-PE, a poetisa Maria de Lourdes Hortas, com assessoria do poeta olindense José Terra, o recital tradicionalmente homenageia grandes poetas luso-brasileiros nascidos no mês em que o “Encontro de Poesia” ocorre. Os artistas homenageados de agosto são Mauro Mota, que foi membro da Academia Brasileira de Letras e vencedor do prêmio Olavo Bilac, e Francisco de Sá Miranda, poeta português introdutor de uma nova estética na literatura lusitana.

Além de promover uma troca cultural entre Brasil e Portugal por meio da literatura, o recital incentiva a leitura da poesia entre os jovens convidados escolas do ensino fundamental e médio para participação. Também são convidados três escritores locais para conversar sobre suas obras e o legado dos homenageados.

ANNE ALVES DE LIMA – Nasceu em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife, no dia 17 de março de 1988. É estudante de licenciatura em letras, com formação em português e inglês, na Faculdade São Miguel. Começou a escrever, ainda criança, pequenos poemas sobre a vida cotidiana e outras vivências literárias. Pode-se dizer que a poesia de Anne é enxuta e simples. Formada técnica de segurança do trabalho, participou, em 2013, de um concurso nacional do Sesi/Senai, quando venceu a competição com um projeto na área de contribuição técnica. Ela também é servidora pública municipal de Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho.

LUIS MANOEL SIQUEIRA – Natural de Garanhuns, começou a escrever pequenos contos no Suplemento Infantil do Diário de Pernambuco, quando tinha apenas oito anos de idade. Participou do movimento cultural da Edições Pirata, ocorrido no final dos anos 70 no Recife. Publicou vários livros, entre os quais estão Noruega - A Estória do Cavaleiro Perdido, A Idade da Pedra, A Urgência de Animar o Coração e Norman e o Motor da Sala. Luís é geólogo, mestre em geociências e contador de histórias para o sobrinho mais novo.

VITAL CORRÊA DE ARAÚJO – Nascido em Vertentes, município do Agreste pernambucano, estudou direito e filosofia no Recife. Foi presidente da União Brasileira de Escritores (UBE). Lançou a primeira obra em 1979, batizada de Título Provisório. Membro da Academia de Letras e Artes do Nordeste, tem mais de 20 livros publicados, com poesias e ensaios literários. Atualmente é divulgador da Teoria da Poesia Absoluta e dá nome ao Centro Cultural Côrrea de Araújo, situado na Rua da Glória, no bairro da Boa Vista. Sua obra poética surge como algo singular, como um corpo vivo, em trânsito, oposto ao ser fechado, dissecado. Se empenha na poesia absoluta - é seu interlocutor -, aquela que chega ao desconhecido e opera sob o signo do indizível. A palavra elevada a última potência é seu discurso poético. Vem da linhagem de inquietos; de poetas de espírito livre, que não se unem ao formato de escolas literárias.


Multimídia

Coral amigos do São Vicente