Gabinete Português de Leitura do Recife completa 157 anos

Publicado em 31 October 2007

Recife - O Gabinete Português de Leitura do Recife, uma das mais antigas entidades culturais de Pernambuco, completa, em novembro, 157 anos de fundação.

Para assinalar a data, a comemoração do aniversário será especial: pela primeira vez, um artista português vem ao Recife, exclusivamente para se apresentar no Gabinete. O convidado é o jovem fadista e pianista Mário Moita que, após o espetáculo no Recife, seguirá para temporada na Suíça e no Japão.

A comemoração será terça-feira, dia 6 de novembro, a partir das 20h. A programação inclui ainda uma solenidade de abertura, a entrega de medalhas a diversas personalidades, a abertura da exposição de pinturas "Legado lusitano", de George Barbosa, e um coquetel.

O Gabinete Português de Leitura, criado para reunir os portugueses que estavam longe do seu país, é hoje um símbolo de tradição e cultura na capital pernambucana. O prédio, na rua Imperador Pedro II, destaca-se pela arquiteura e abriga uma biblioteca visitada regularmente por centenas de estudantes.

Seu acervo é estimado em cerca de oitenta mil volumes – alguns raríssimos, como os manuscritos da obra A cidade e as serras, de Eça de Queiroz.

Mário Moita

Mário Moita nasceu em 1971. Estudou piano na Academia de Música Eborence (de 1981 a 1987) e formou-se em engenharia na universidade de Évora. Começou a cantar fado aos sete anos. Desde muito novo adquiriu um gosto e um interesse particular por esse tipo de música. Além disso, o artista viveu em Reguengos de Monsaraz (terra do compositor Dr Alberto Janes, o qual escreveu imensos fados para a Amália Rodrigues), fato que lhe proporcionou a convivência com o pianista Fortunato Murteira que tocava fado ao piano nas décadas de 40, 50 e 60 e que lhe deixou um valor incalculável em partituras da época.

Moita tenta recriar, assim, uma tradição datada de 1870, quando o fado subiu aos salões para deleite da fidalguia, misturando raízes do Alentejo e a técnica de canto lírico. O resultado é uma sonoridade romântica de fado ao piano com uma voz melodiosa trabalhada por um repertório lírico.

(*) Fonte: museu do Fado e da Guitarra Portuguesa, Lisboa.


Multimídia

Coral amigos do São Vicente